Infelizmente o nosso site não funciona neste browser. Por favor, atualize-o para uma versão mais recente.

Promoção de abertura: frete grátis para compras acima de R$ 150,00
Baú de espantos

Baú de espantos

Mario Quintana
tipo livro
estado novo
capa comum
editora Alfaguara
ano de publicação 2014
categoria(s) Poesia
subcategoria(s) Poesia brasileira
número de páginas 144
peso 325g
dimensões 24cm / 15cm / 2cm
R$ 44,90

descrição

Em Baú de espantos, publicado pela primeira vez em 1986, Mario Quintana reúne num só gesto poético o passado e o futuro, através do exercício da memória e das percepções que o assaltam diante das mudanças trazidas pela modernidade.

Aqui aparece menos o Quintana ecológico e mais o poeta tocado pela nostalgia da vida simples, deixada para trás pelos arranha-céus e pela agitação da cidade grande. Ao mesmo tempo, o poeta absorve o imaginário do espaço sideral para alimentar seu lirismo. Ao lado das clássicas imagens do vento, da lua, da rua de bairro, aparece aqui a nave como metáfora da viagem que é a vida: "nau exposta aos quatro ventos,/ em pleno céu sulcado de relâmpagos". O poeta convida o leitor a embarcar com ele numa viagem de poemas que falam de vida e morte, começo e fim, mar e céu. Em perfeita circularidade, a possibilidade do fim (fim da vida, fim das coisas simples) acaba por suscitar o retorno daquilo de que se sente saudade. Junto com a ideia de navegação, impõe-se a imagem do menino eterno por trás de cada ato de evocação e escrita poética. O garoto errante e sonhador sempre retorna nos versos de Quintana, seja como objeto, seja como o sujeito que fala. O mar da memória é um baú de maravilhas.

voltar à tela anterior