Infelizmente o nosso site não funciona neste browser. Por favor, atualize-o para uma versão mais recente.

Promoção de abertura: frete grátis para compras acima de R$ 150,00
Flávio de Carvalho

Flávio de Carvalho

Luiz Camillo Osorio
tipo livro
estado usado
capa comum
editora Cosac Naify
ano de publicação 2000
categoria(s) Artes
subcategoria(s) Artes visuais
número de páginas 120
peso 820g
dimensões 28cm / 24cm / 1cm
R$ 59,50

descrição

Livro usado em bom estado de conservação; Sem assinatura, grifos e anotações; Capa com marcas do tempo; Miolo e encadernação preservados; Nossos livros são embalados com plástico-bolha para o envio (imagem ilustrativa; se desejar a foto do livro, basta entrar em contato conosco).

Sinopse: ngenheiro, arquiteto, artista plástico, cenógrafo, dramaturgo, jornalista e, claro, polemista. A personalidade complexa e eclética de Flávio de Carvalho, "uma usina de ideias e provocações", marcou a história das artes no Brasil desse século. "Talvez o mais autêntico vanguardista brasileiro, cujo lugar na história da arte ainda não está sacramentado", escreve o crítico Luiz Camillo Osorio, autor do livro Flávio de Carvalho, que sai agora juntamente com os seis novos títulos da série Espaços da Arte Brasileira, coordenada pelo crítico de arte Rodrigo Naves e publicada pela Cosac & Naify.

Camillo Osorio apresenta, neste livro, a atuação que Flávio Carvalho (1899-1973) exerceu em todas as áreas do nosso modernismo a partir da década de 30. Um dos pioneiros da arquitetura moderna no país, sua presença nesse momento foi essencial para o processo de modernização das artes no Brasil. Como uma espécie de animador cultural, ele foi um dos fundadores do Clube dos Artistas Modernos em São Paulo, participando ativamente e experimentando as linguagens mais vanguardistas das artes plásticas e do teatro, além de escrever livros e artigos polêmicos em jornais. Sendo o primeiro performer brasileiro, sua influência foi fundamental para a produção experimental dos anos 60 nas artes plásticas.

Nascido em 1899, no estado do Rio de Janeiro, Flávio de Carvalho estudou em Paris e depois na Inglaterra, onde se formou em engenharia na Universidade de Durham, e em artes na King Edward VII School of Fine Arts. Voltando para o Brasil em 1923, ele logo inicia sua produção artística que, como diz Camillo Osorio, "independente do meio expressivo, busca exteriorizar emoções primitivas essenciais que teriam sido reprimidas pelo processo civilizatório". Sua produção engloba desenhos, pinturas, esculturas, cenários, projetos arquitetônicos, textos-manifestos e livros.

voltar à tela anterior