Infelizmente o nosso site não funciona neste browser. Por favor, atualize-o para uma versão mais recente.

A Humana oferece FRETE GRÁTIS nas compras acima de R$ 100,00
Guattari/Kogawa: Rádio livre, autonomia, Japão

Guattari/Kogawa: Rádio livre, autonomia, Japão

Félix Guattari, Tetsuo Kogawa, Anderson Santos
tipo livro
estado novo
capa comum
editora Sobinfluencia
ano de publicação 2020
subcategoria(s) Filosofia, Política
número de páginas 164
peso 345g
dimensões 21cm / 14cm / 2cm
R$ 55,00

descrição

"Guattari/Kogawa: Autonomia. Rádio Livre. Japão." compila entrevistas inéditas de Félix Guattari realizadas por Tetsuo Kogawa, enquanto o pensador francês se encontrava em Tókio, no Japão (entre 1980 e 1981).

Entre a Autonomia, a Psicanálise, as Rádios Livres, o pensamento de Antonio Negri e outros temas políticos relevantes, as afinidades eletivas dos dois pensadores tecem uma trama de diversos nós. Expressam-se aqui dois confidentes que trocam memórias de vidas à luz de um sol de promessas.

Encontro que fez emergir potentes centelhas de dois pensadores autônomos genuínos que trocam mistérios sobre temáticas que os traspassaram ao longo de suas vidas e que, graças à ebulição dos encontros, foram capazes de se materializar, agora, neste livro.

O livro também reúne uma entrevista, realizada pelos tradutores, Anderson Santos e Álan Belém, com Tetsuo Kogawa, "Rádioarte, esquizoanálise e Japão", materializada em diversas ondas que ecoam na forma de palavras-projéteis, perfurando a história: para que espiemos, através de seus furos, o pensamento insurgente daqui ao outro lado do mundo.­

A obra também reúne traduções, inéditas em português, de textos do filósofo japonês, Tetsuo Kogawa, são eles: "Tóquio, a orgulhosa"; "Rádios Livres Populares"; "Manifesto por uma Rádioarte"; "Da rádio livre à terapia social, uma história japonesa"; "Rádio e mini-FM"; "Patologias sociais e terapias alternativas"; "Pensando com as mãos: uma outra arte da rádio"; "Rádioarte"; "Devir-artista"; "Uma filosofia do acontecimento".

Os textos trazidos aqui se espalham em uma miríade de dobras e evocam uma filosofia em constante devir.

voltar à tela anterior